Sempre se renovando, o mercado automotivo adota a cada dia mais novas tecnologias nos processos de produção, componentes dos veículos e no funcionamento deles. A todo momento, a frota se atualiza com novas descobertas e invenções buscando oferecer a melhor experiência aos motoristas. 

Criados nos século XIX, os carros elétricos estão ganhando cada vez mais espaço no mercado atual. Hoje, já existem modelos totalmente elétricos, e a tendência é que o número cresça cada vez mais. 

No passado, os veículos movidos a eletricidade perderam espaço para os a combustão, mas a verdade é que oferecem diversos benefícios que os fazem muito atrativos. Um deles é o fator ambiental, uma vez que os automóveis elétricos não emitem poluentes. Assim, com a pauta ambiental cada vez mais em voga é o momento ideal para os carros elétricos brilharem. 

Características do carro elétrico

Os carros elétricos são aqueles, que como o próprio nome já diz, funcionam através da eletricidade. Para isso, ele conta com: uma bateria, para armazenar a energia; um inversor, que transforma a corrente contínua em alternada; um motor de indução, responsável por transformar a energia elétrica em movimento; um sistema de recuperação de energia, que reaproveita energia perdida nas frenagens. 

Os veículos elétricos possuem um freio regenerativo, ou seja, ao frear um carro convencional energia é perdida em forma de calor, mas no sistema elétrico ela é reaproveitada, o que contribui para a autonomia do automóvel.

Dentre as vantagens que os automóveis desse tipo apresentam podemos citar o alto torque e potência do motor; o fato de serem mais seguros; têm manutenção mais barata, uma vez que não possuem a quantidade de peças de um modelo tradicional; tem mais espaço de armazenamento em alguns modelos. 

Além desses benefícios, como já mencionado, o fator ambiental é um ponto chave. Os carros elétricos emitem menos poluentes em sua fabricação e durante seu funcionamento não emitem poluição no ar e nem ruídos, ou seja, não causam poluição sonora. 

Como nada é perfeito, os carros elétricos também possuem suas desvantagens. Embora a manutenção do veículo seja barata, seu custo de aquisição é elevado. Isso ocorre por se tratar de um automóvel moderno, que emprega muita tecnologia e um de seus itens principais, a bateria, tem um valor alto.

Ademais, os veículos movidos com eletricidade ainda deixam a desejar no quesito autonomia, que é baixa, uma vez que não é possível percorrer longas distâncias sem ter preocupação com a carga. Esta representa mais um ponto não tão bom dos elétricos, que demoram para serem recarregados, principalmente se o procedimento for realizado em uma tomada normal. Existem postos com carregadores ultra rápidos, e o número dessas unidades ainda é bem baixo no Brasil, mas a perspectiva é que esse quadro mude rapidamente. 

4 tipos de carro elétrico

Existem diferentes tipos de carros elétricos, na verdade são quatro, conheça-os. 

  1. BEV: É a abreviação em inglês para veículo elétrico a bateria, este é o modelo 100%, que tem a bateria carregada em tomadas, nos postos e através dos freios regenerativos.

  2. HEV: São os veículos elétricos híbridos, que usam energia elétrica e também tem um motor a combustão. Ele pode usar as duas formas de energia juntas ou separadas. O carregamento é por meio do freio regenerativo. 

  3. PHEV: O veículo elétrico híbrido plug-in é uma variação do HEV que além do freio pode ser carregado através da tomada.

  4. FCEV: A última categoria é a dos veículos elétricos a célula de combustível, carros totalmente elétricos, mas cuja energia vem da união do oxigênio e do hidrogênio, que produzem a energia elétrica.  

Eletrificação da Jeep

Sempre preocupada em proporcionar a seus consumidores a melhor experiência possível para aventuras de qualidade, a Jeep busca inovar constantemente e por isso oferece tecnologias incríveis e práticas. 

A marca dos aventureiros não poderia deixar de fora uma tecnologia tão preciosa como a dos carros elétricos. O Jeep elétrico está mais próximo do que você imagina!

Jeep Híbrido

Atualmente, a Jeep possui modelos de Renegade, Grand Cherokee, Wrangler e Compass híbridos. Contudo, no Brasil o único comercializado é o Jeep Compass 4xe híbrido plug-in na configuração Série S, mas os planos são de que esse não seja o único a circular pelo mercado brasileiro.

Importado da Itália, o Compass 4xe tem o mesmo motor 1.3 turbo a gasolina do nacional e um motor elétrico na parte traseira. Seu consumo é de 25,4 km/l na cidade e 24,2 km/l na estrada. O carro vai de 0 a 100 km em 6,8 segundos e pode chegar a 206 km/h, rodando totalmente com o motor elétrico chega aos 130 km/h. A potência do híbrido resulta em um total de 240 cv, sendo 180 cv do motor a combustão e 60 cv do elétrico. 

O Compass 4xe possui uma bateria de 11,4 kWh de capacidade, que leva 100 minutos para ser carregada, de 0 a 100% de carga, em um Wallbox de 7,4 kW e pode levar entre 4 e 20 horas em uma tomada convencional. 

O veículo oferece três modos de direção: o híbrido, no qual o carro decide se usará os dois motores combinados ou apenas um deles; o elétrico, em que o funcionamento é 100% elétrico e é possível rodar até 44 km; o e-save que funciona preservando a bateria ou utilizando o combustível para carregar a bateria.

Jeep Elétrico

Em março deste ano, a Stellantis anunciou o primeiro Jeep 100% elétrico. O carro chegará ao mercado no primeiro semestre de 2023. Ainda não se tem muitas informações sobre o SUV compacto que tem uma certa semelhança com o Renegade, pelo que se pode observar nas imagens divulgadas, mas será um modelo abaixo deste. 

É possível perceber detalhes do capô plano, os faróis retangulares com lead, a presença da tradicional grade de sete fendas, embora totalmente fechada. Outro detalhe perceptível são as maçanetas das portas traseiras que ficam escondidas. O veículo provavelmente usará a plataforma STLA Small, atualização das usadas nos elétricos da PSA.  

Futuro

Segundo o anúncio do Jeep elétrico feito durante o Dare Forward 2030, planejamento estratégico da Stellantis até 2030, um dos grandes objetivos do grupo é reduzir em 50% a emissão de carbono e tornar-se carbono neutra até 2038. 

Para chegar lá, a pretensão é de que até 2030, 100% das vendas europeias e 50% das estadunidenses sejam de BEVs. A empresa pretende ter 75 modelos de veículos totalmente elétricos até o início da próxima década.

Jeep e sustentabilidade

A eletrificação da marca é um passo importante para ajudar o meio ambiente. A Jeep possui diversos projetos ligados à sustentabilidade aqui no Brasil. Dentre eles podemos destacar o Carbono Neutro, o Reuso de Água e o Projeto Tamar. 

Nos Estados Unidos, há planos de instalação de centrais de carregamento dos carros elétricos com energia solar. 

Enquanto o Jeep elétrico não chega, conheça outras tecnologias e diferenciais que os carros da Jeep oferecem.