Dicas para conservar os pneus do seu Jeep

11/01/2021 Revisão


Você sabe o quão importante é cuidar dos pneus do seu Jeep? A conservação desse componente garante a estabilidade e a aderência com o solo, contribuindo para a sua segurança e dos demais passageiros. Os pneus também interferem na frenagem e no gasto de combustível. 

Por isso, vale a pena prestar atenção aos fatores que reduzem sua vida útil e o que fazer para prolongá-la. Alguns desses cuidados você pode tomar no momento da revisão do seu Jeep.

O que desgasta os pneus

Freadas bruscas

Quando encontramos um obstáculo no trajeto e precisamos frear bruscamente, essa reação pode aumentar o desgaste dos pneus. Isso acontece porque ao travar as rodas, o atrito com o solo se torna muito maior, provocando danos.

O ideal é que tenhamos sempre atenção ao trajeto para que seja possível antecipar a ação e frear de maneira mais suave. Acelerações bruscas também devem ser evitadas.

Excesso de peso

Encher o carro com mais peso do que o manual indica como limite, nem pensar. Essa prática pode interferir na capacidade de frenagem, aumentar o gasto de combustível e também danificar os pneus. Esteja atento à capacidade máxima do seu Jeep para não sobrecarregá-lo e acabar tendo prejuízos.

Excesso de velocidade

Cada modelo de pneu apresenta seu próprio limite de velocidade suportado. Isso significa que o excesso de velocidade também pode causar danos, além de prejudicar a segurança dos passageiros.

Exposição a substâncias químicas

O contato da borracha com derivados de petróleo ou solventes também é prejudicial. Essas substâncias interferem nas propriedades químicas e físicas dos pneus, comprometendo-os.

Na hora de limpar esses componentes, evite também usar produtos que não sejam próprios para pneus.

Excesso de calor

Ainda que a temperatura ambiente pareça confortável, o asfalto absorve muito mais calor e fica abrasivo. Em dias muito quentes, os pneus podem sofrer mais desgaste, gerando um aspecto enrugado. O calor amolece a borracha, tornando-a mais aderente, ao passo que também acaba se soltando com mais facilidade.

Manutenção para conservação dos pneus

Calibragem

A calibragem é um procedimento muito importante, pois quando os valores estão incorretos, o desgaste pode aumentar e a segurança é comprometida. O ideal é que o proprietário faça a calibragem semanalmente, com os pneus frios, respeitando as orientações do fabricante.

Colocar menos ar do que o indicado pode aumentar o gasto de combustível e os pneus irão durar menos tempo, já que a direção se torna mais pesada. Já o excesso de pressão pode desgastar o centro de rodagem e prejudicar a estabilidade dentro de curvas.

Alinhamento e balanceamento

Após o rodízio ou a troca de pneus, é importante conferir o alinhamento e o balanceamento das rodas. Alguns fabricantes recomendam repetir essa manutenção a cada 10.000 km. O procedimento também é indicado quando o veículo apresenta sinais de desgaste ou passou por situação de dano.

O balanceamento deve ser feito caso o volante tenha vibrações, ocorrendo perda de tração. Já o alinhamento é recomendado quando as rodas estiverem puxando para o lado mesmo com o volante em linha reta. Caso você tenha passado por algum buraco, batido no meio-fio, danificado ou trocado os componentes da suspensão, vale checar também.

Rodízio

Você sabe o que são rodízios de pneus? Durante o uso, os pneus dianteiros e traseiros passam por desgastes diferentes. Por isso, o ideal é que façamos um rodízio para compensar, alternando a posição para aumentar a vida útil.

Para pneus radiais, indica-se o rodízio a cada 8.000 km. Já para pneus diagonais, 5.000 km.

Troca de pneus

Pneus furados, vencidos ou carecas precisam ser trocados. Não vale a pena arriscar sua segurança tentando provocar a vida útil desse componente, ignorando os sinais ou fazendo remendos.

Quando o pneu está careca, significa que atingiu o sulco de 1,6 mm de espessura. Essa saliência de borracha, o Tread Wear Indicator (TWI), existe justamente para indicar que é a hora da manutenção.

Cuidado com o estepe

O estepe também precisa ser conservado, inclusive para evitar multas e perda de pontos na carteira de motorista (CNH). Por isso, mantenha-o calibrado e observe seu estado de conservação para saber o momento certo da troca.

Saiba escolher os pneus

Na hora da troca de pneus é preciso ficar muito atento ao modelo, para que não faça a escolha errada e acabe prejudicando o desempenho do Jeep. Confira o manual do veículo para saber qual o modelo correto, observando inclusive a adequação ao tipo de solo. Dê preferência em manter a originalidade de fábrica.

Para que o componente dure mais tempo, vale a pena ficar atento às indicações do pneu como: pressão mínima e máxima, prazo de validade e limite de carga e velocidade suportados.


Você sabe como funciona a garantia do seu Jeep? Confira no nosso artigo.