Destinos Jeep: conheça os vales de Aiuruoca

16/02/2021 Destinos Jeep


“Casa de Papagaio”. É esse o significado do termo em Tupi que dá nome à pequena cidade de Aiuruoca. Situadas no sul de Minas, suas montanhas e cachoeiras formam o cenário perfeito para um ecoturismo. Vamos viajar? Prepare a bagagem e faça uma revisão no seu Jeep antes dessa aventura!

Aiuruoca está localizada na Serra da Mantiqueira, a cerca de 415 km de Belo Horizonte, 360 km de São Paulo, e 330 km do Rio de Janeiro. De tão bonita, a cidade faz parte do Circuito Montanhas Mágicas da Mantiqueira e tem um quê de sagrado.

Durante a viagem, você pode conhecer as atrações do Parque Estadual da Serra do Papagaio, que abriga os Vales dos Garcias e do Matutu. É um passeio encantador para relaxar, curtir a natureza e mergulhar em águas geladas.

Leia mais: Como preparar seu carro para viajar

A pequena cidade de Aiuruoca

Aiuruoca foi batizada com um nome em Tupi não é a toa. Séculos atrás, essa região era ocupada por povos indígenas, até que foi alcançada pelos colonizadores em 1531. Setenta anos depois, uma nova expedição trilhava o sul de Minas em busca de ouro.

Hoje em dia, a cidadezinha tem um ar bem mineiro, tipicamente construída em torno de uma antiga igreja, e ainda mantém a tranquilidade do interior. Lá existem boas opções de hotéis e pousadas, das simples e aconchegantes às mais luxuosas. Se hospedar com vista para as montanhas é de tirar o fôlego. Para os mais aventureiros, o cenário também é perfeito para montar acampamento.

Independente da escolha, tenha a mala preparada para oscilações na temperatura, pois à noite pode fazer frio. E não deixe de levar roupa de banho e toalha para aproveitar as cachoeiras.

No dia a dia, há bons restaurantes para almoçar e jantar, mas alguns só funcionam aos fins de semana. Já nas caminhadas, leve lanches naturais para dar energia e tenha um saco plástico separado para guardar o lixo, quando não houver um lugar devido para descartá-lo.

Leia também: Rotas que contam a história do Brasil

O que conhecer na região

O Parque Estadual da Serra do Papagaio abrange Aiuruoca e outras quatro cidades da região. É lá que se localiza o Pico do Papagaio, que tem cerca de 2.100 metros de altitude e uma vista incrível. Para chegar lá e voltar são necessárias entre 7 e 8 horas de caminhada, com o acompanhamento de um guia. Durante a trilha, você passa por uma flora rica, com espécies de Mata Candeia, Campos Rupestres e Floresta Tropical de Altitude.

O pico fica entre o Vale dos Garcias e o Vale do Matutu. Além das trilhas, o mais bacana é parar o carro na estrada para mergulhar nas cachoeiras. Tem uma porção delas na região, inclusive com restaurantes próximos. Também é possível fazer algumas trilhas de bike ou a cavalo, e praticar algumas atividades radicais onde é seguro.

Vale do Matutu

Começando pelo Vale do Matutu, existe o Casarão da Associação de Moradores do Matutu que é uma antiga casa de fazenda construída em 1904. Hoje ela é considerada um Patrimônio Histórico de Aiuruoca e funciona como museu. Lá, os visitantes podem buscar informações sobre os passeios, além de conhecer mais sobre a história e cultura do local.

Ali perto está a Cachoeira das Fadas, de águas cristalinas e verdes, principalmente quando bate o sol da manhã. Sua queda d’água é pequena, mas a profundidade do lago é de 2,5 metros.

Outro atrativo é a Cachoeira Deus Me Livre, localizada em uma fazenda privada a cerca de 5km do centro de Aiuruoca. São três quedas d’água em sequência, com cerca de 15 metros, mas como o nome sugere, tem que ter cuidado. Apenas a última queda é própria para banho, mas nas outras, é possível praticar canyoning.

Perto dali tem também o Pocinho, que é ideal para para famílias com crianças. A Cachoeira dos Macacos também é uma boa pedida para quem gosta de piscinas naturais.

Vale dos Garcias

Para encarar a serra do Vale dos Garcia, um Jeep com tração nas quatro rodas pode ser o ideal.  O visual é predominantemente de altitude, com vegetação tipo Cerrado. Sua principal atração é a Cachoeira dos Garcia, que tem uma grande piscina natural e você também pode visitar o topo da queda d’água.

Ali perto, está a Prainha que, apesar de ser de água doce, tem areia em seu entorno. As águas são claras e cristalinas, e tem uma pequena cascatinha para dar um charme e fazer uma boa hidromassagem natural.

Também vale conhecer o complexo de piscinas naturais do Lajeado e o Poço Joaquim Bernardo, cujo gramado é ideal para um piquenique em família com vista para as corredeiras.

Turismo gastronômico e ecológico

Se quer ter uma experiência diferente, vale fazer uma visita à Fazenda de Olibi, onde se produz um famoso azeite da região. Lá, você caminha entre as oliveiras, conhecendo um pouco sobre o processo de cultivo das azeitonas e produção artesanal do azeite, com direito a degustação.

O lugar também é conhecido por sua missão de reflorestamento e preservação de espécies, chamado Projeto Aves. Durante o passeio, os visitantes podem conhecer espécies de tucanos, araras e, é claro, papagaios. Eles são resgatados e reintroduzidos na natureza com o apoio do Ibama.

Quer mais dicas de destinos incríveis para fazer com seu Jeep? Conheça os 5 parques ecológicos mais bonitos do Sudeste.